Ligue-se a nós

Sociedade

ANACOM confirma fraca cobertura de rede móvel no concelho de Ourém

A convite da Câmara de Ourém, a ANACOM realizou vários testes durante o mês de julho e apresentou os resultados esta segunda-feira.

Publicado

em

Por

Telefone Telemóvel
Foto: Telemóvel / Pixabay

A ANACOM – Autoridade Nacional de Comunicações concluiu que a cobertura de rede móvel no concelho de Ourém é deficitária na maioria do território do concelho.

A análise contemplou o estudo da cobertura de serviços e tecnologia rádio, serviço de voz, serviço de dados, serviço de transferência de ficheiros, serviço de navegação na Internet, serviço de Youtube Video Streaming e latência de transmissão de dados, disponibilizados pelas operadoras Meo, NOS e Vodafone.

De acordo com a amostra foram objeto de análise 1106 chamadas de voz, 6767 sessões de dados, 623.981 medições de sinal rádio, tendo sido percorridos 951 quilómetros por todo o concelho de Ourém, entre os dias 13 e 16 deste mês de julho.

Segundo uma nota da Câmara de Ourém, as conclusões desta avaliação reconhecem que a cobertura de rede móvel é deficitária na maioria do território do concelho, justificando a preocupação dos dirigentes autárquicos. Luís Miguel Albuquerque reconheceu que a melhoria do serviço tem de ser uma prioridade.

“O serviço é claramente deficitário em grande parte do concelho, mas a Câmara Municipal não tem qualquer competência neste setor. Precisamente por isso, partimos para a sensibilização dos agentes decisores, nomeadamente a Anacom, a quem cabe a regulação do setor das comunicações, e as próprias operadoras presentes no mercado português. Reunimos, recentemente, com a Altice e pretendemos fazê-lo em breve com a NOS e a Vodafone”, adianta uma nota da autarquia.

“Se queremos convencer as pessoas e as empresas a investir no concelho, temos de garantir as melhores condições também ao nível das comunicações” assim como no combate aos incêndios, adverte o presidente da Câmara Municipal, Luís Miguel Albuquerque.

Quanto à construção das condutas para a passagem da fibra ótica, o presidente da Câmara garantiu disponibilidade total do Município, anunciando que (pelo menos) três grandes empreitadas a iniciar em breve já levarão em conta esta necessidade. “A requalificação da Estrada de Leiria, a construção da ligação entre o IC9 e a Zona Industrial de Casal dos Frades, e a Ecovia Fátima-Ortiga, já terão essa situação prevista nos respetivos projetos”, garante Luís Miguel Albuquerque.

Na reunião de trabalho em Ourém, o presidente do Conselho de Administração da ANACOM , João Cadete de Matos, adiantou que no futuro, nomeadamente na estratégia de implementação do 5G, as operadoras poderão ser obrigadas a investir na ampliação da rede de cobertura nas freguesias de todo o país. O objetivo, esse, passa por elevar a taxa de cobertura para 75% até 2023 e para 90% em 2025.

A implementação do Roaming Nacional é outro dos grandes objetivos da ANACOM. “Não faz sentido que um turista estrangeiro venha a Portugal e disponha das três operadoras nacionais, enquanto um cidadão português que aqui resida só desfrute da operadora com a qual tem contrato, ficando sem rede sempre que se encontre numa zona não coberta pela mesma”, sublinha João Cadete Matos.

João Cadete Matos recordou ainda a proximididade das para a migração da TDT, em que as televisões do concelho deixarão de sintonizar os canais presentes na rede terrestre digital. “A migração da rede de emissores da TDT no concelho de Ourém terá início entre o final de agosto e o início de setembro. O emissor de Ourém passar do canal 56 para o 35, a 25 de agosto; o emissor de Fátima passará do mesmo canal 56 para o mesmo 35, mas a 31 de agosto; e o emissor de Alvaiázere passará a estará disponível no canal 44, a partir de 8 de setembro”.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES