Ligue-se a nós

Sociedade

Apresentações semanais para homem suspeito de sequestro do filho em Leiria

O Tribunal considerou fortemente indiciado que o arguido molestou física e psicologicamente o seu filho de 13 anos, ao longo de, pelo menos, quatro anos, até janeiro de 2022, no concelho da Leiria.

Publicado

em

Por

Três caras
Foto: Violência / Ilustração: Juan Abalos - Facebook Es tuya juan - Aerografìa

Um homem suspeito dos crimes de violência doméstica e sequestro vai aguardar o julgamento em liberdade, condicionada a apresentações semanais às autoridades policiais e a proibição de contacto com o filho, anunciou hoje a Procuradoria.

“O juiz de Instrução Criminal determinou que o arguido aguardasse os ulteriores termos do processo sujeito às medidas de coação de proibição de qualquer contacto com o menor e de frequentar o local onde resida, bem como à obrigação de se apresentar, uma vez por semana, perante as autoridades policiais”, referiu a Procuradoria da República da Comarca de Leiria no seu sítio na Internet.

A Procuradoria esclareceu que apresentou a interrogatório judicial, esta terça-feira, um detido, do sexo masculino, com 33 anos, indiciado da prática de um crime de violência doméstica e de cinco crimes de sequestro.

“O Tribunal considerou fortemente indiciado que o arguido molestou física e psicologicamente o seu filho de 13 anos, ao longo de, pelo menos, quatro anos, até janeiro de 2022, no concelho da Leiria, onde residiam”, lê-se na página.

Segundo a Procuradoria, o arguido desferiu na vítima “murros na cabeça e nas costas, pontapés nas pernas, palmadas no corpo com um sapato e atirou-lhe com pedras da calçada”.

O suspeito também dirigiu “nomes ofensivos ao filho, insultando-o e vexando-o”, acrescenta a nota.

No início deste ano, o homem “trancou o filho no quatro, em cinco ocasiões, não o deixando sair”.

A Procuradoria informou ainda que foi aplicada a favor do menor a medida de promoção e proteção de acolhimento residencial, pelo Juízo de Família e Menores de Leiria.

A investigação é dirigida pelo Ministério Público da Subsecção Especializada em Violência Doméstica do Departamento de Investigação e Ação Penal da Comarca de Leiria, com a coadjuvação do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas do Comando Territorial de Leiria da GNR.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES