Ligue-se a nós

Artigo Patrocinado

Birra ou Crise sensorial? Vamos conhecer as diferenças

Ao contrário do que acontece durante as birras, numa crise por sobrecarga sensorial a criança não tem controlo sobre o seu comportamento.

Publicado

em


Hoje, na rúbrica “CRESCER – TERAPIAS COM AMOR” vamos entender a diferença entre uma birra e uma crise sensorial.

O sistema nervoso das crianças funciona como um copo com água, e os estímulos sensoriais (tudo aquilo que vemos, ouvimos e sentimos) são como gotas de água, que vão enchendo o copo ao longo do dia.

Quando o copo (sistema nervoso) atinge a sua capacidade máxima, este transborda, refletindo-se no comportamento da criança como uma grande crise de choro, raiva e por vezes comportamentos auto e hetero agressivos, nestas alturas, estes comportamentos não são representativos de uma “má educação”!

Por vezes, estes comportamentos são o reflexo de uma Disfunção de Integração Sensorial!

Vamos nos colocar no lugar da criança…

Imagina-te um dia inteiro num lugar com música num volume muito alto… Um dia inteiro a comer alimentos que detestas… Um dia inteiro a viajar num sítio apertado e desconfortável… Ou qualquer outra sensação que seja desagradável para ti. Como te irias sentir? Provavelmente cansado e muito irritado. E neste momento, algo simples que numa situação normal serias capaz de lidar com tranquilidade, agora pode fazer te perder o controlo!

É exatamente isso que acontece com as crianças que tem uma Disfunção de Integração Sensorial.

Ao contrário do que acontece durante as birras, numa crise por sobrecarga sensorial a criança não tem controlo sobre o seu comportamento e mesmo que tentemos resolver aquilo que achamos que foi o gatilho para este episódio, neste caso não vai adiantar de nada.

No cérebro das crianças com Disfunção de Integração Sensorial, determinadas sensações são interpretadas como sendo demasiado intensas o que leva a criança a reagir de forma agressiva, distraída, hiperativa ou agitada. Estas crianças são normalmente descritas como irritadiças, mal-humoradas ou explosivas.

O nosso principal desafio, enquanto pais e terapeutas, é ajudar a criança a adquirir um comportamento adaptativo perante os estímulos, para assim ser mais fácil lidar com os desafios que vão aparecendo ao longo do dia.

Se queres descobrir estratégias para manteres a tua criança mais calma durante o dia, eu posso ajudar! Procura ajuda especializada!

Raquel Neves
E-mail: toraquelneves@gmail.com
Telemóvel: 910 374 218
Facebook e Instagram  

Artigo Patrocinado: Terapeuta Ocupacional Raquel Neves

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES