Ligue-se a nós

Sociedade

Castanheira de Pera requalifica escola primária para espaço de partilha de trabalho

O objetivo é instalar um centro de ‘coworking’ para nómadas digitais ou empresas na área da inovação tecnológica.

Publicado

em

Por

Computador Reunião
Foto: Reunião de trabalho / Pixabay

A Câmara de Castanheira de Pera vai transformar a antiga escola primária Viscondessa de Nova Granada num espaço de partilha de trabalho, disse hoje à agência Lusa o presidente da autarquia.

“O objetivo é instalar um centro de ‘coworking’”, afirmou António Henriques, referindo que o concurso, com um preço-base de 490 mil euros, foi lançado em janeiro e tem um prazo de execução de seis meses.

Segundo o autarca, o objetivo é o de que o espaço, no centro da vila de Castanheira de Pera, entre em funcionamento até ao final do ano.

“É uma oferta a toda esta nova vertente virada para as tecnologias. São quatro espaços, com cerca de 60 metros quadrados cada, distribuídos por dois pisos da antiga escola”, explicou.

António Henriques adiantou que o espaço “vai ficar dotado de todas as condições para a instalação de trabalhadores, nómadas digitais, ou empresas na área da inovação tecnológica”.

O presidente da Câmara de Castanheira de Pera destacou que o concelho, o de menor área (66,86 quilómetros quadrados) e de menor população (2.657 habitantes) do distrito de Leiria, não tem um espaço como aquele que se pretende agora criar.

“Está projetado desde 2016. Faz-nos falta um espaço como este e haverá a possibilidade de já ter pretendentes para a instalação quando a obra estiver concluída”, declarou.

Sobre a antiga escola primária Viscondessa de Nova Granada, António Henriques destacou a sua importância histórica, que remonta a 1932, quando foi oferecida pelos viscondes de Nova Granada ao Estado, “destinada a ser para o sexo masculino”, e agora é do Município.

“Antes desta tendência decrescente da demografia, centenas e centenas de crianças do concelho aprenderam ali a ler e a escrever”, observou, considerando que a escola “é uma referência muito importante” do concelho.

Além da requalificação do edifício, que vai manter a traça, está contemplada, igualmente, uma intervenção na envolvente, “para tornar o espaço aprazível e com a criação de recantos de leitura no jardim que vai ser reabilitado”, referiu.

“Contíguo à escola existe um ringue que não está incluído no projeto, mas queremos requalificar para área multiúsos e usufruto da população”, acrescentou.

Este investimento é comparticipado em 85% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES