Ligue-se a nós

Autárquicas 2021

Chega: Empresário Luís Paulo Fernandes ambiciona chegar à Câmara

O candidato à Câmara de Leiria considera que “não está nos perfis, se calhar, cosmopolitas da cidade”.

Publicado

em

Por

Luis Paulo Fernandes
Foto: Presidente da Comissão Política Distrital de Leiria, Luís Paulo Fernandes / Facebook

O cabeça de lista do Chega à Câmara de Leiria, Luís Paulo Fernandes, que ganhou visibilidade nos protestos dos empresários dos carrosséis, quer agora fazer história na política e, para já, ser eleito presidente do município.

“Com base na experiência associativa […] da área das diversões, é na política que quero fazer história”, afirmou à agência Lusa o candidato. Segundo Luís Paulo Fernandes, a sua “intenção é ser presidente de Câmara”.

“Estou preocupado em verificar as soluções para os problemas.”

“Neste momento, é o meu objetivo. E é para esse que luto e não estou preocupado com as circunstâncias, não estou preocupado com os 12 anos de um partido [PS] à frente de uma Câmara. Estou preocupado em verificar as soluções para os problemas”, adiantou.

Luís Paulo Fernandes, de 44 anos, foi, durante 12 anos, presidente da Associação Portuguesa de Empresas de Diversão, através da qual alcançou notoriedade e da qual se desligou para fundar, no ano passado, a Associação dos Profissionais Itinerantes Certificados.

De acordo com o currículo que enviou à Lusa, promoveu no país “mais de 120 dias de manifestações várias desde 2010” e é “candidato a recorde do ‘Guinness’ do homem que mais manifestações promoveu no mundo pela sustentabilidade e certificação de um setor cultural económico”.

Desta experiência associativa, Luís Paulo Fernandes, natural de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, e sócio-gerente de duas microempresas de eventos e diversões, retira, por exemplo, o conhecimento do país, o relacionamento com autarcas e a compreensão de diversos interesses e situações que requerem resolução. “Essa é a minha grande mais-valia”, assinalou.

Luís Paulo Fernandes entrou na política em 2013, quando foi eleito membro da Assembleia Municipal de Pedrógão Grande pelo PSD, na qualidade de independente.

Acabou por renunciar, em 2019, por a “Assembleia Municipal não aceitar requerimentos e propostas, como a constituição de comissão de análise acerca de incêndios e reconstrução”, na sequência dos fogos de 2017 no concelho, lê-se no seu currículo.

A este propósito recordou “a desilusão total e a revolta total”, assim como “a conivência interpartidária entre PS e PSD”. Foi nessa altura que se deu a aproximação ao Chega, partido então recém-criado, e do qual hoje é conselheiro nacional e presidente da distrital de Leiria.

Nas mais recentes legislativas, Luís Paulo Fernandes foi cabeça de lista pelo círculo eleitoral de Leiria e ambiciona ser deputado da nação.

“Sinto que as pessoas veem em mim algo muito simples, muito humilde.”

“Hei de lá chegar e não tenho dúvidas, porque o sinto. Sinto que as pessoas veem em mim algo muito simples, muito humilde”, disse o candidato, regressando depois a Leiria, para admitir: “Não está nos perfis, se calhar, cosmopolitas da cidade”.

Destacou, contudo, que as pessoas o estão a contactar porque veem “uma voz, estão expectantes” em relação ao que o partido alcançará nas autárquicas no concelho – “se será só um deputado municipal, se será só um vereador ou se será mesmo o presidente de Câmara”.

Autárquicas: Luís Paulo Fernandes é candidato à Câmara de Leiria pelo Chega

Na entrevista que deu à Lusa quando foi conhecida, no final de março, a sua candidatura à Câmara, realçou os resultados nas presidenciais do partido, para fazer uma analogia com as autárquicas.

“O Chega teve um bom resultado nas eleições presidenciais no distrito e concelho de Leiria [o candidato André Ventura foi o segundo mais votado]. A leitura que fazemos é muito simples e objetiva: estes resultados serão multiplicados”, antecipou na ocasião.

Afirmando-se “preocupado em servir” e “preocupado em fazer”, Luís Paulo Fernandes acrescentou: “Se é uma missão, eu sinto que é uma missão digna e que vou lá chegar e consigo fazer melhor”.

A Câmara de Leiria é liderada por Gonçalo Lopes, eleito pelo PS, que obteve um total de oito mandatos em 2017. O PSD ocupa os restantes três lugares do executivo.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES