Ligue-se a nós

Sociedade

Escola Superior de Saúde de Leiria inaugura laboratório de investigação e formação

O laboratório não tem ainda capacidade de fazer prescrição, mas o objetivo é que se possa vir a fazer prescrição comparticipada das ajudas técnicas.

Publicado

em

Por

Laboratório investigação
Foto: Laboratório / Pixabay

A Escola Superior de Saúde do Politécnico de Leiria inaugura esta sexta-feira um novo laboratório de investigação e formação, numa parceria com o Centro de Inovação em Tecnologias e Cuidados de Saúde (ciTechCare), disse o diretor da escola.

“Este é um laboratório diferenciador no sentido em que é um laboratório satélite entre a Escola de Saúde e o ciTechCare ao qual a escola está ligada”, afirmou Rui Fonseca-Pinto, que descreveu as três áreas de intervenção do laboratório, instalado no Campus 5 do Politécnico, junto ao Hospital de Santo André, em Leiria.

O diretor apontou “a investigação, em particular a investigação aplicada”, e a “dimensão ligada à formação avançada muito relacionada com a funcionalidade e incapacidade, desde logo na oferta de pós-graduações específicas” que a escola já tem nesta área, exemplificando com a área da Terapia da Mão.

Por outro lado, Rui Fonseca-Pinto apontou que “também será determinante para dar aqui um apoio a uma candidatura” que está em curso “a um programa doutoral, em conjunto com a Universidade de Évora, que será um doutoramento em Reabilitação e Envelhecimento Humano”.

“Temos uma terceira dimensão que também é, de alguma forma, diferenciadora e que se relaciona com atividades de extensão à comunidade”, prosseguiu.

A este propósito, o diretor da Escola Superior de Saúde salientou o apoio de quatro parceiros (Fundação Altice, Gameiros, Invacare e Tsimetria) que “disponibilizam todo o equipamento do laboratório”, tendo nesta fase já avançado com 150 mil euros em equipamento, sem os quais “era impossível” colocar no terreno este projeto.

“Nós, Politécnico de Leiria, Escola de Saúde, estamos a contribuir com o espaço, com o ‘know-how’ científico, com os nossos investigadores, com os nossos professores e, obviamente, também com os nossos estudantes e a parte do equipamento será da responsabilidade destes quatro parceiros”, declarou o diretor.

Segundo Rui Fonseca-Pinto, estas atividades de extensão à comunidade permitem “fazer num mesmo local toda a avaliação da necessidade dos produtos de apoio [ajudas técnicas] a pessoas que têm necessidades específicas”.

“Uma pessoa com uma determinada deficiência que precisa de produtos de apoio e que precisa de ter uma avaliação integral dos produtos de apoio de que vai necessitar para o seu dia a dia, pode recorrer a este laboratório”, adiantou, referindo que este espaço vai ter “todo o equipamento, todo o ‘know-how’, todos os instrumentos necessários” para essa avaliação integral e os produtos de apoio serem prescritos.

O diretor acrescentou que o laboratório não tem ainda capacidade de fazer prescrição, mas o objetivo é que se possa vir a fazer prescrição comparticipada das ajudas técnicas.

A inauguração do laboratório, às 15:00, está integrada no 48.º aniversário da escola.

“A data de aniversário remete para a primeira aula ministrada na então Escola de Enfermagem de Leiria e assinala um marco de importância central para os cuidados de saúde a nível regional e nacional”, refere uma nota de imprensa.

A Escola Superior de Saúde do Politécnico de Leiria conta atualmente com 1.400 alunos.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES