Ligue-se a nós

Cinema

Filha de pais surdos – CODA

“O filme é uma declaração de amor entre pais e filhos, na qual os laços partilhados ultrapassam todas as diferenças”.

Publicado

em

Foto: Filme CODA / DR

Título: CODA
Realizadora: Sian Heder
Ano: 2021
Classificação Notícias de Leiria: 7/10 brisas do lis

 

Ruby Rossi (Emilia Jones) vive com os pais e o irmão mais velho. Ruby é uma CODA (“Child of Deaf Adults”), o que significa que os seus pais são surdos. O seu irmão também. Só Ruby consegue ouvir. Desde pequena assumiu a responsabilidade de ser a ponte entre eles e os outros, desde as interações com a comunidade, ao trabalho no barco de pesca do pai. Ironicamente, cantar é o que Ruby mais gosta de fazer na vida.

O filme é uma declaração de amor entre pais e filhos, na qual os laços partilhados ultrapassam todas as diferenças. Filhos que abdicam de si próprios para apoiar os pais e pais que fazem de tudo para compreender e fazer parte do mundo dos filhos. CODA é também uma crítica à forma como as pessoas surdas são ridicularizadas e excluídas. São consideradas deficientes, burras ou inferiores apenas por serem diferentes da maioria, levando-as muitas vezes a rejeitar a integração.

Ao som das canções maravilhosas e intemporais de Etta James, Joni Mitchell e Marvin Gaye e Tammi Terrell, a longa-metragem entretém, diverte e puxa pela lágrima. Numa perspetiva menos positiva, a produção pede alguma originalidade e um ambiente mais cinematográfico.

CODA está disponível na Apple TV+ e ganhou vários prémios no Festival de Sundance, entre eles, o Grande Prémio do Júri, Melhor Realização e Melhor Elenco, na categoria de Drama.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES