Ligue-se a nós

Sociedade

GNR deteta descargas suinícolas ilegais em Leiria e Porto de Mós

A coima pode ascender aos 144 mil euros.

Publicado

em

Por

Descarga poluente
Foto: Descarga poluente / GNR

O Comando Territorial de Leiria da GNR anunciou hoje que detetou duas descargas ilegais de efluentes pecuários provenientes de duas explorações suinícolas nos concelhos de Leiria e Porto de Mós.

No decorrer de duas ações de policiamento “direcionadas para a prevenção e deteção de alterações às características dos recursos hídricos”, os militares do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Leiria detetaram, em duas situações distintas, descargas de efluentes pecuários a escorrer livremente para o solo, diretamente de um tubo de polietileno, sem qualquer tipo de mecanismo que assegurasse a sua depuração, sintetiza uma nota de imprensa.

As ações, que decorreram no domingo e na segunda-feira, detetaram descargas ilegais nas localidades de Boieira e Amor, nos concelhos de Porto de Mós e Leiria, respetivamente.

A GNR identificou os autores das descargas e elaborou dois autos de contraordenação por descarga de efluentes pecuários diretamente para o solo, que foram remetidos para a Agência Portuguesa do Ambiente e Administração da Região Hidrográfica do Centro.

A GNR registou em 2020, no distrito de Leiria, 14 denúncias de descarga de efluentes pecuários e abriu cinco processos-crime e nove processos de contraordenação.

Nesse ano, segundo a GNR, “o recurso hídrico mais afetado foi o rio Lena, nas localidades de Porto de Mós e Batalha”.

Em 2019, “foram registadas oito denúncias que resultaram em três processos-crime e cinco processos de contraordenação pelos mesmos motivos”, sendo que em 2019 “o recurso hídrico mais afetado foi a ribeira dos Milagres, nas localidades de Texugueira e Bidoeira de Cima”, no concelho de Leiria.

A GNR acrescenta que em ambos os anos se verificam “mais ocorrências durante o período da manhã e em dias com alguma pluviosidade”.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES