Ligue-se a nós

Sociedade

ICNF investe 1 ME na recuperação de estradas e espaços de lazer no Pinhal de Leiria

De acordo com o responsável do ICNF, trata-se de, “seguramente, pelo menos de nove milhões de euros até 2024”.

Publicado

em

Por

Pinhal do Rei
Foto: Pinhal de Leiria / Facebook Câmara Municipal da Marinha Grande

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas vai investir este ano no Pinhal de Leiria um milhão de euros na requalificação da rede viária e florestal e espaços de lazer, de um pacote de nove milhões até 2024.

“Mesmo que não consigamos concluir tudo, seguramente que começaremos. Estamos em fase de projeto. Aliás, pedimos à Câmara da Marinha Grande que elaborasse esses projetos connosco”, disse o presidente do instituto, Nuno Banza, referindo-se à requalificação das vias.

Nuno Banza falava à margem da inauguração do projeto de regeneração florestal e paisagística do Parque do Tremelgo.

O presidente do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) garantiu que não há “nenhuma intenção, nem nenhuma vontade de atrasar nenhum processo”.

“Faremos no mais curto prazo que nos for possível”, assegurou.

Nuno Banza esclareceu que “além deste milhão de euros”, destinados aos “parques de merendas e rede viária e florestal”, o instituto está “a investir mais 4,3 milhões, dos quais estão praticamente todos contratualizados”, sendo que alguns projetos “já estão executados, outros estão em execução”.

“E estamos a preparar projetos de contratualização (…) para mais 4,9 milhões de euros, que estarão todos concluídos – esperamos nós – com os projetos e com a execução até 2024”, continuou explicando que se incluem, por exemplo, faixas de interrupção de combustível.

De acordo com o responsável do ICNF, trata-se de, “seguramente, pelo menos de nove milhões de euros até 2024”, para acrescentar depois que será um pouco mais, porque o ICNF tem em curso “um conjunto de pequenos projetos que não estão neste pacote”.

A Mata Nacional de Leiria, também conhecido por Pinhal de Leiria ou Pinhal do Rei, é propriedade do Estado. Tem 11.062 hectares e ocupa dois terços do concelho da Marinha Grande. A principal espécie é o pinheiro-bravo.

Nos incêndios de outubro de 2017 ardeu mais 80% da sua área.

Em 15 de dezembro, o secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território assegurou que “não vai faltar dinheiro” para recuperar a Mata Nacional de Leiria, inclusive 8,4 milhões de euros até 2024, indicando que, após a regeneração natural da área ardida, vai ser elaborado o Plano de Gestão Florestal.

“O ICNF, entre 2019 e 2022, tem já projetos em curso para intervir em mais de 3.300 hectares, a que corresponde um investimento de mais de 4,3 milhões de euros”, avançou João Paulo Catarino, referindo-se à recuperação da Mata Nacional de Leiria.

Além dessa verba, “entre 2021 e 2024, o ICNF encontra-se a ultimar projetos para intervir numa área superior a 6.000 hectares, com um investimento estimado de 4,1 milhões de euros”, indicou o governante, contabilizando 8,4 milhões de euros até 2024.

O governante falava numa audição na comissão de Agricultura e Mar da Assembleia da República, requerida pelo grupo parlamentar do BE, sobre a recuperação das matas litorais ardidas.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES