Ligue-se a nós

Sociedade

Jardim municipal em Ourém deve reabrir em fevereiro

A empreitada envolveu a criação de zonas de lazer com espaços verdes amplos, um espelho de água, um parque infantil e uma esplanada.

Publicado

em

Por

Espelho de água no Jardim de Ourém
Foto: Projeto reabilitação do Jardim Le Plessis-Trévise / Município de Ourém

O Jardim Municipal Le Pléssis-Trevise, na cidade de Ourém, deverá reabrir ao público em fevereiro, após um investimento de cerca de um milhão de euros, disse à agência Lusa o presidente da Câmara, Luís Albuquerque.

“A empreitada já se encontra em fase de conclusão, pelo que se prevê que o Jardim Municipal Le Plessis-Trévise possa ser reaberto ao público já em fevereiro, através de uma cerimónia de inauguração” em data a anunciar, afirmou Luís Albuquerque, numa resposta escrita.

Após ter sido inaugurado há três décadas pelo presidente da Câmara Mário Albuquerque (pai do atual líder do executivo municipal), “esta é a primeira intervenção de fundo neste espaço privilegiado da cidade de Ourém”, explicou o autarca, referindo que se pretende “a modernização da área e consequente dinamização”, procurando “devolver o jardim aos oureenses enquanto zona de lazer de referência”.

O projeto de arquitetura foi aprovado em reunião de câmara em dezembro de 2018 e o auto de consignação assinado em 13 de janeiro de 2021. Foi desenvolvido no âmbito do Plano de Ação de Regeneração Urbana do Plano Estratégico Desenvolvimento Urbano de Ourém.

O investimento global, de 1.067.500 euros mais IVA, tem financiamento comunitário de quase 600 mil euros.

“Tratando-se de uma obra de requalificação, foram efetuadas demolições dos elementos estruturais antigos e com elevado estado de degradação, dando lugar à construção de raiz de um edifício de apoio composto por três espaços comerciais, instalações sanitárias públicas e uma área técnica”, adiantou o presidente daquele município do distrito de Santarém.

Segundo Luís Albuquerque, foram igualmente “requalificadas as infraestruturas existentes, nomeadamente ao nível das redes de coletores domésticos e pluviais, da rede de abastecimento de água, da rede de rega e da rede elétrica/telecomunicações”.

“A empreitada envolveu ainda a conceção de zonas de lazer, através da criação de espaços verdes amplos, de um espelho de água, de um parque infantil e de uma esplanada de apoio aos espaços comerciais”, declarou.

A intervenção “também resultou no arranjo paisagístico da zona frontal ao edifício dos Paços do Concelho, junto ao qual foi construída uma praça, com pavimento em granito”, tendo sido “instalada uma zona de relvado e vegetação arbustiva rasteira, privilegiando a ligação visual com o Castelo”, através da colocação de uma estrutura com o nome de Ourém.

O jardim municipal, que tem o nome Le Pléssis-Trevise, município francês com o qual Ourém tem um acordo de geminação desde 1992, vai manter o monumento “Ao povo de Ourém”, que foi objeto de limpeza e restauro.

“A reabilitação do Jardim Le Plessis-Trévise está ligada à requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira [que atravessa a cidade], enquanto principal praça da cidade e espaço público flexível e versátil que acolha confortavelmente vivências quotidianas, bem como multidões em momentos excecionais”, acrescentou o autarca.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES