Ligue-se a nós

Cultura

Leiria: “Biblioteca à Porta” chegou a mais de 150 leitores em fevereiro

Os pedidos são entregues em 24 horas e podem ser feitos através de correio eletrónico, telefone ou redes sociais da biblioteca.

Publicado

em

Por

Biblioteca à Porta
Foto: Preparação de entrega de materiais / Facebook Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira

Desde o primeiro confinamento que o país enfrentou devido à pandemia da covid-19, em março de 2020, que a Biblioteca Municipal de Leiria criou o serviço de empréstimo “Biblioteca à Porta”.

Estando o leitor impedido de se deslocar à biblioteca, são os livros, revistas, filmes e música que chegam a casa diretamente da Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira.

Entre 8 de fevereiro (dia em que o serviço voltou a estar disponível) e 26 de fevereiro, foram entregues 693 itens (livros, revistas, filmes e música) a 158 leitores, de acordo com a bibliotecária Ângela Pereira em declarações ao Notícias de Leiria.

Os pedidos podem ser feitos através de correio eletrónico, do telefone ou das redes sociais da biblioteca.

A consulta da coleção disponível é feita através do catálogo disponibilizado online (link aqui).

Na plataforma, o leitor pode ainda inscrever-se, caso ainda não o tenha feito, fazendo um pré registo de inscrição que será validado no momento em que se preparar a entrega do pedido.

Para simplificar a entrega e confirmar a respetiva morada e horário, a Biblioteca Afonso Lopes Vieira sugere o contacto telefónico (244 839 666), “caso haja necessidade de esclarecer os pedidos que nos chegam ou o leitor sinta necessidade de contactar diretamente a biblioteca, o contacto telefónico é uma opção prática”.

“Biblioteca à Porta” cobre apenas o município de Leiria, contudo, a biblioteca leiriense partilha e empresta livros no território da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria, havendo “circulação de livros entre bibliotecas municipais da CIMRL com o objetivo de satisfazer melhor as necessidades de leitura e de informação dos munícipes que fazem parte deste território intermunicipal”, explica ao nosso jornal a bibliotecária Ângela Pereira.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES