Ligue-se a nós

Sociedade

Maioria PS na Câmara de Leiria aprova contas de 2021. PSD pede investimentos estratégicos

As contas de 2021 foram aprovadas pela maioria socialista, com os votos contra dos vereadores do PSD.

Publicado

em

Por

Câmara Municipal de Leiria
Foto: Edifício da Câmara de Leiria / Facebook Município de Leiria

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

A Câmara de Leiria, de maioria socialista, aprovou esta terça-feira as contas de 2021, marcadas pelos apoios decorrentes da pandemia e pela assunção de competências na educação. A oposição social-democrata a pediu a concretização de investimentos estratégicos.

“O orçamento de 2021 fica marcado pelo tema do combate à pandemia”, afirmou o presidente do Município, Gonçalo Lopes, na reunião do executivo municipal, após o vereador Álvaro Madureira (PSD) o ter questionado se se sentia confortável com o grau de execução do orçamento e por que razão não o executou na totalidade.

No âmbito do combate à pandemia, Gonçalo apontou 2,2 milhões de euros de despesa extraordinária, no âmbito dos apoios às famílias, empresas e associações, considerando que Leiria foi “exemplar” nesta matéria, admitindo mesmo que tal teve “efeito nos resultados eleitorais”, nos quais foi eleito presidente da Câmara e o PS manteve o mesmo número de vereadores.

Gonçalo Lopes referiu, por outro lado, que outro “aspeto relevante” nas contas do município foi a delegação de competências da Educação, passando a autarquia a ter mais 446 trabalhadores e a assumir todos os encargos resultantes da transferência, num aumento de despesa “acompanhado do respetivo aumento da receita”.

O autarca destacou ainda o “forte investimento na despesa de capital, superior aos outros anos”, realçando as intervenções no Castelo, no Mercado Municipal e em duas avenidas na sede do concelho, mas também trabalhos nas freguesias, exemplificando com Monte Real, Milagres ou o pavilhão inclusivo nas Cortes.

O presidente da Câmara realçou também a diminuição da dívida à banca em 3,1 milhões de euros em 2021, existindo ainda cerca de 17 milhões de euros a saldar neste tipo de dívida.

“Hoje, temos um nível de endividamento bancário mais baixo dos últimos 20 anos”, prosseguiu, frisando que o município conseguiu “continuar a manter as contas em ordem”.

Quanto ao grau de execução do orçamento, Gonçalo Lopes garantiu que “melhorou no que diz respeito à parte do investimento”, sendo de 54% a taxa de execução, “um aumento de 4% relativamente ao período anterior”, assinalando que no ano passado a autarquia conseguiu “fazer mais obra”.

Álvaro Madureira, que referiu a existência de “10,4 milhões de euros de resultados líquidos e um saldo de gerência transitado de cerca 40 milhões de euros” para 2022, considerou que a Câmara pode “fazer investimentos estratégicos”, elencando vários, como a circular externa de Leiria, “projeto que foi esquecido e apagado”, ou os parques empresariais.

“Temos de ter uma visão mais alargada, temos aqui um saldo mais do que suficiente para fazer investimentos”, insistiu, notando que “o caminho é uma visão não só no imediato, mas é a 10, 15, 20 anos ou mais”.

O orçamento da Câmara de Leiria para 2021 era de 89,6 milhões de euros.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES