Ligue-se a nós

Sociedade

Município de Leiria estuda melhor localização para piscinas ao ar livre

O vereador do PSD, Álvaro Madureira, sugere a localização fora do centro de Leiria, apontando Marrazes ou Caranguejeira como solução.

Publicado

em

Por

Piscina Pés
Foto: Piscina / Pixabay

O Município de Leiria vai estudar a melhor localização para a construção de um complexo de piscinas ao ar livre, que deverá ficar instalado junto ao rio Lis, disse esta terça-feira o vereador Carlos Palheira, na reunião de executivo.

“O executivo tem vindo a auscultar os leirienses dos mais diversos quadrantes – munícipes, associações, empresários, comerciantes, entre outros – no que diz respeito à decisão de construção de um complexo de piscinas ao ar livre. Queremos que seja um projeto agregador, multicultural, turístico e que permita trazer pessoas ao concelho e fixá-las aos fins de semana”, adiantou Carlos Palheira.


Localização recai nas margens do rio Lis

Segundo o autarca eleito pelo PS, a localização “ainda não está completamente definida”, mas, “com várias auscultações tidas até ao momento”, existe “uma vontade maioritariamente para que este complexo se localize nas margens do rio Lis, nomeadamente pela envolvente do espaço, pelos recursos disponíveis e pela simbologia que está adjacente ao espaço do Polis”.

O projeto “está em fase de avaliação”, mas o objetivo é o de que “seja uma infraestrutura para colocar ao serviço dos leirienses e das associações e coletividades”.

Carlos Palheira reforçou que o projeto encontra-se também em “fase de análise e estudo quanto à tipologia a implementar, funcionalidades e infraestruturas a albergar, bem como quanto à sua eficiência energética e sustentabilidade ambiental”.

“Para tal estamos a discutir e a trabalhar com empresas da especialidade, que vão levar a cabo um estudo deste projeto que será dado a conhecer posteriormente à população”, informou.

Afirmando que o complexo será projetado “para ser uma estrutura de caráter social, lúdico e de lazer, voltado para a comunidade e para a região”, Carlos Palheira destacou os benefícios da instalação de piscinas descobertas, como a “presença de iluminação natural e a contribuição de chuvas para o abastecimento dos níveis de água”, o que “reduz significativamente os custos com o investimento inicial”.

Carlos Palheira recordou que este projeto “há muito que é reclamado pela população do concelho”, revelando que o complexo poderá albergar também prática desportiva.

O vereador do PSD, Álvaro Madureira, questionou o executivo socialista para a razão de não equacionar uma localização fora do centro de Leiria, apontando a construção do complexo na freguesia de Marrazes ou da Caranguejeira.

“O espaço na zona do Polis junto ao rio já está gasto”, afirmou, ao salientar a importância a dar à “qualidade ambiental e paisagística”.

Em resposta, o presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes (PS), afirmou que existem várias propostas em cima da mesa junto ao Polis.

“Temos de estudar qual é viável em termos técnicos, de oportunidade e de rapidez. É um ponto essencial para a nossa tomada de decisão. A análise é feita neste circuito junto ao rio, onde existia a antiga piscina ao ar livre de Leiria”, rematou.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES