Ligue-se a nós

Sociedade

Municípios da Região de Leiria avançam com projetos para aumentar reciclagem

Publicado

em

Por

Valorlis
Foto: Ecoponto / Valorlis

Os municípios da Região de Leiria vão avançar com projetos para aumentar a reciclagem e recolha seletiva de resíduos, incluindo ações de sensibilização para alunos, anunciou hoje a Comunidade Intermunicipal.

A Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL) explicou que, “no objetivo da transição para uma economia circular e no âmbito do programa do Fundo Ambiental ‘RecolhaBio – Apoio à implementação de projetos de recolha seletiva’”, vai “coordenar investimentos para a melhoria dos sistemas municipais de recolha de embalagens e de resíduos de embalagens”.

A iniciativa visa a sua “valorização, incluindo a reciclagem e o desenvolvimento do sistema de depósito com retorno, através da atribuição de prémios aos utilizadores aderentes”.

“Prevê-se, também, ações de sensibilização e envolvimento das comunidades escolares no objetivo de contribuir para a separação e reciclagem na origem dos biorresíduos e de se implementarem redes de recolha seletiva de biorresíduos”, adiantou.

Segundo a CIMRL, trata-se de projetos com “um contributo positivo para o aumento da quantidade e qualidade da reciclagem dos resíduos recolhidos seletivamente, promovendo a redução da deposição de resíduos em aterro, num investimento superior a meio milhão de euros financiado pelo Fundo Ambiental”.

“Esta iniciativa visa dar um contributo para as novas metas ambientais ao nível da reciclagem”, sustentou a Comunidade Intermunicipal, notando que o novo Pacote Europeu dos Resíduos “veio exigir a todos agentes um melhor desempenho em matéria de recuperação dos materiais”.

A CIMRL referiu que “esta revisão da estratégia europeia para os resíduos introduziu, também, a obrigatoriedade de se implementar redes de recolha seletiva de biorresíduos ou proceder à separação e reciclagem na origem dos biorresíduos” e de “uma meta de redução da deposição em aterro”, sendo que os Estados-membros “devem procurar garantir que, a partir de 2030, os aterros não possam aceitar quaisquer resíduos apropriados para reciclagem ou outro tipo de valorização, nomeadamente resíduos urbanos”.

Citado na nota de imprensa, o presidente da CIMRL, Gonçalo Lopes, igualmente presidente da Câmara de Leiria, considerou que “investir na prevenção e na recolha seletiva contribui para vários objetivos, desde logo assegurar um futuro mais sustentável e não só no que diz respeito ao cumprimento de metas de reciclagem”.

A CIMRL integra os Municípios de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES