Ligue-se a nós

Sociedade

Pedrógão Grande: Perito destaca “caráter explosivo” dos incêndios

“Esse caráter explosivo e de grande intensidade é que é muito fora dos padrões normais que nós tínhamos conhecimento sobre o comportamento do fogo”, afirmou Francisco Rego, no Tribunal Judicial de Leiria.

Publicado

em

Por

avipg-incendio-pedrogao-grande
Foto: AVIPG - Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande

O professor Francisco Castro Rego, perito da Comissão Técnica Independente (CTI) que avaliou os incêndios na Região Centro em junho de 2017, destacou hoje o “caráter explosivo” dos fogos de Pedrógão Grande.

“Grande parte do incêndio foi fogo de superfície bastante intenso e depois teve um caráter explosivo. E esse caráter explosivo e de grande intensidade é que é muito fora dos padrões normais que nós tínhamos conhecimento sobre o comportamento do fogo”, afirmou Francisco Castro Rego, no Tribunal Judicial de Leiria, onde hoje prosseguiu o julgamento para apurar eventuais responsabilidades criminais dos incêndios de Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

Em julgamento estão 11 arguidos e em causa crimes de homicídio por negligência e ofensa à integridade física por negligência, alguns dos quais graves, tendo o Ministério Público (MP) contabilizado 63 mortos. Quarenta e quatro feridos quiseram procedimento criminal

Os arguidos são o comandante dos Bombeiros Voluntários de Pedrógão Grande, Augusto Arnaut, responsável pelas operações de socorro, dois funcionários da antiga EDP Distribuição (atual E-REDES) e três da Ascendi (que tem a subconcessão rodoviária Pinhal Interior), e o ex-presidente da Câmara de Castanheira de Pera Fernando Lopes.

Os presidentes das Câmaras de Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande, Jorge Abreu e Valdemar Alves, respetivamente, também foram acusados.

O antigo vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande José Graça e a então responsável pelo Gabinete Florestal deste município, Margarida Gonçalves, estão igualmente entre os arguidos.

Aos funcionários das empresas, autarcas e ex-autarcas, assim como à responsável pelo Gabinete Técnico Florestal, são atribuídas responsabilidades pela omissão dos “procedimentos elementares necessários à criação/manutenção da faixa de gestão de combustível”, quer na linha de média tensão Lousã-Pedrógão, onde ocorreram duas descargas elétricas que desencadearam os incêndios, quer em estradas, de acordo com o Ministério Público.

Segundo o MP, em 17 de junho de 2017, às 14:38, deflagrou um incêndio no Vale da Ribeira de Frades (Escalos Fundeiros), concelho de Pedrógão Grande, desencadeado por uma descarga elétrica de causa não apurada com origem na linha elétrica de média tensão Lousã-Pedrógão, da responsabilidade da então EDP Distribuição.

Ainda nesse dia, cerca das 16:00, “deflagrou um incêndio em Regadas [Pedrógão Grande]”, desencadeado igualmente “por uma descarga elétrica de causa não apurada” com origem na mesma linha de média tensão, sendo que a zona inicial deste fogo apresentava semelhanças com a primeira.

Referindo-se ao foco de Escalos Fundeiros, Francisco Castro Rego considerou verosímil e plausível que “um raio terá provocado a descarga elétrica na linha” elétrica e, “indiretamente, a linha esteve no processo inicial” do incêndio.

Por outro lado, o professor universitário aposentado, que foi presidente do Observatório Técnico Independente para análise, acompanhamento e avaliação dos incêndios florestais e rurais que ocorreram no país, sustentou que “era mais ou menos evidente que não havia manutenção da faixa [de gestão de combustível] com as exigências legais que seriam normais”.

Frisando, contudo, que a ausência de gestão de combustível não era total, Francisco Castro Rego disse que “por baixo da linha [elétrica] não havia eucaliptos de grande dimensão”, para ressalvar que as árvores “estavam na proximidade”.

Sobre o segundo foco de incêndio, em Regadas, Francisco Castro Rego assumiu ter menos presente este e salientou que “houve falta de gestão de combustível nas faixas de 10 metros à volta da estrada”, embora “os dois primeiros metros teriam sido tratados”.

No depoimento, a testemunha adiantou que aquilo que o impressionou, além da morte das pessoas, foi, do ponto de vista do comportamento do fogo, “a violência, a força da deslocação de ar” que, “em várias zonas, fez com que as árvores fossem arrancadas”.

Quanto ao combate aos incêndios, reconheceu surpresa “com a falta de pré-posicionamento de meios”, pois “havia condições de meteorologia suficientes para justificar que o dispositivo [de combate a incêndios] pudesse ter sido antecipado”.

Confrontado recorrentemente com o relatório da CTI, o perito defendeu que a comissão constatou que “podiam ter sido mobilizados meios mais significativos na primeira fase do combate”, apontando uma “certa rigidez na mobilização dos meios” e especificando depois com os meios aéreos.

“Justificava-se, naquelas condições, que tivessem sido mobilizados mais cedo para tentar evitar a progressão”, mas “não terá havido consciência de que aquele incêndio tinha aquele potencial de progressão”, defendeu.

A este propósito, acrescentou que “passado um quarto de hora, 20 minutos, o incêndio tinha ultrapassado a capacidade de extinção por meios terrestres”.

O perito da Comissão Técnica Independente referiu-se ainda às espécies de árvores preponderantes no concelho de Pedrógão Grande, apontando o eucalipto e o pinheiro “altamente inflamáveis”, o que justifica, também, a “dimensão e o caráter explosivo”

Questionado se era possível ao comandante Augusto Arnaut com a informação e meios de que dispunha fazer uma previsão atempada para cortar a Estrada Nacional 236-1, onde foi encontrada a maioria das vítimas mortais, ou as manobras de evacuação das povoações, Francisco Castro Rego respondeu: “Essa previsão específica não”.

A testemunha prossegue o depoimento hoje à tarde.

Taxi Centro Hospitalar de Leiria
Sociedadehá 46 minutos

Visitas ou acompanhantes no Hospital de Leiria devem apresentar Certificado ou teste negativo

Sociedadehá 4 horas

Câmara de Pombal cria pelouro da felicidade

Sociedadehá 4 horas

Distrito de Leiria tem 452 casos ativos de covid-19

Sociedadehá 5 horas

Deputados do PS de Leiria acusam PSD de “oportunismo” e de “denegrirem” o SNS

Sociedadehá 19 horas

Ordem dos Enfermeiros com mais de 130 pedidos de exclusão de responsabilidade da urgência de Leiria

Escape Carro
Sociedadehá 21 horas

GNR apreendeu 15 veículos alterados no distrito de Leiria

Sociedadehá 23 horas

PSD alerta em carta aberta ao Governo para falta de recursos no hospital de Leiria

Sociedadehá 1 dia

Presidente da Câmara quer colocar Pombal no mapa

Sociedadehá 1 dia

Município de Leiria avalia árvores em risco

Desportohá 1 dia

Treinador da União de Leiria deixa clube para treinar Belenenses

Sociedadehá 2 dias

Encontrado corpo de homem no IP6 em Peniche

Estudantes Ensino
Sociedadehá 2 dias

Leiria: Candidaturas a bolsas no ensino superior terminam a 31 de outubro

Sociedadehá 2 dias

Câmara da Nazaré retoma requalificação da Avenida Vieira Guimarães

Parque Estacionamento
Sociedadehá 2 dias

Hospital de Leiria tem seis lugares de estacionamento gratuitos para acompanhantes na pediatria

Sociedadehá 3 dias

Detido homem na Marinha Grande por ameaça de morte à mulher

Foto: IC2 junto à empresa Roca
Sociedadehá 3 dias

Aprovada empreitada no IC2 junto à Roca

Cinemahá 3 dias

Um imigrante ilegal no seu país – Blue Bayou

Agendahá 3 dias

The Sun, banda de rock católica oferece concerto em Fátima

Foto: Presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes / Facebook Gonçalo Lopes
Sociedadehá 3 dias

Presidente da Câmara de Leiria assume Gestão Financeira e Planeamento de Projetos Especiais

Criança Menina
Sociedadehá 3 dias

Município de Leiria vai promover hábitos alimentares saudáveis nas escolas

Bem Estarhá 3 meses

O Lidl mais bonito do mundo fica no distrito de Leiria

Bola Futebol Estádio
Sociedadehá 4 meses

Jovem de 12 anos morre em jogo de futebol vítima de paragem cardiorrespiratória em Leiria

Criança mão
Sociedadehá 2 anos

Menina de dois anos e meio infetada com Covid-19 em Leiria

Colégio Infantil Cubo Mágico Leiria
Sociedadehá 2 anos

Creche em Leiria perde bebés durante passeio em pinhal

Rei dos Frangos Take-Away
Sociedadehá 4 meses

Churrasqueira de Leiria esclarece que não é “esse Rei dos Frangos” e nem percebe de ações”

Autárquicas 2021há 4 meses

Chega candidata Sara Santos à Câmara da Batalha para “pôr fim aos obstáculos”

Lar Residência Quinta Santo António
Sociedadehá 2 anos

Residências Quinta Santo António inauguram em julho com quartos a partir de 1500 euros

BMW
Sociedadehá 7 meses

GNR nega que tenha um BMW M3 descaracterizado para patrulhar Leiria

Av. Heróis de Angola, Leiria
Sociedadehá 3 meses

Nove concelhos do distrito de Leiria com limitação de circulação a partir das 23h00

Praia Fluvial Agroal
Sociedadehá 1 ano

Praia Fluvial do Agroal reabre dia 1 de julho com lotação máxima de 200 pessoas

Dialectos-Manjedoura-D-Dinis
Bem Estarhá 2 anos

Escola de Leiria adapta vídeo “Dialectos de Manjedoura” para Língua Gestual

Filme
Cinemahá 5 meses

Vingança em ação – Um Homem Furioso

Farmácia
Sociedadehá 3 meses

Concelho de Leiria já tem farmácias com testes covid-19 gratuitos

Praia Nazaré Covid-19
Sociedadehá 5 meses

Através do telemóvel vai conseguir reservar um lugar na praia

Knives Out Movie Daniel Craig
Cinemahá 2 anos

Quem matou Harlan Thrombey? – Knives Out

Praia Vale Furado
Sociedadehá 1 ano

Vale Furado: O sossego fica a dez quilómetros da Nazaré

Filme Druk
Cinemahá 10 meses

Druk – Another Round – A medida ideal

Plantar
Sociedadehá 7 meses

Quer plantar uma árvore no seu jardim? O Município de Leiria oferece

Buscas S. Pedro Moel
Sociedadehá 2 anos

Encontrado corpo de pescador desaparecido em São Pedro de Moel

Sociedadehá 3 meses

Está a nascer a Rota da Ribeira das Carpalhosas, um percurso pedestre e ciclável de 15 km

POPULARES