Ligue-se a nós

Sociedade

Porto de Mós envia 21 toneladas de bens para a Ucrânia

Para ajudar as famílias recém-chegadas, o município apela à entrega de bens alimentares, produtos de higiene, brinquedos, artigos de puericultura e produtos de ajuda técnica, que deve ser feita nas juntas de freguesia ou nas associações de bombeiros.

Publicado

em

Por

Foto: Bens acomodados para seguirem para a Ucrânia / Facebook Município de Porto de Mós

O Município de Porto de Mós vai enviar 21 toneladas de bens para a Ucrânia, resultado de uma ação de solidariedade no concelho, e disponibiliza alojamento para acolher refugiados, vítimas da invasão da Rússia.

A “mega ação de solidariedade” recolheu 21 toneladas de artigos como medicamentos, produtos de primeiros socorros, equipamentos cirúrgicos, produtos alimentares infantis, conservas e produtos não perecíveis, leite, água, têxteis, roupa quente e calçado, ração animal, brinquedos, puericultura, produtos de higiene, pilhas e lanternas.

Os bens seguirão para a Polónia, de onde será feito o encaminhamento dos produtos para as zonas mais afetadas da Ucrânia, refere uma nota de imprensa da Câmara de Porto de Mós, hoje divulgada.

Liderado por Jorge Vala (PSD), o Município de Porto de Mós adianta que estão a ser preparadas várias residências de acolhimento, nomeadamente na Quinta das Mirinhas, na freguesia de Porto de Mós, com capacidade para 50 pessoas, ou no Restaurante A Gralha, em Alvados, que disponibiliza 11 camas.

A campanha de solidariedade social decorreu junto da comunidade civil, entidades, empresas, juntas de freguesia, associações humanitárias e de bombeiros, escolas, grupos de escuteiros e outros.

“No sentido de fazer face às dificuldades que esta situação acarreta para a população de refugiados que começa a chegar à região, a autarquia criou uma Estrutura de Missão, que assenta na constituição de uma equipa multidisciplinar composta por técnicos das áreas da educação, ação social, psicologia, inserção profissional, proteção civil e jurídico”, lê-se no comunicado.

Esta estrutura já realizou diversas reuniões de trabalho e hoje voltou a reunir-se para avaliar o ponto de situação, discutir casos concretos e definir qual o melhor encaminhamento, informa a Câmara de Porto de Mós.

Segundo o município, alguns cidadãos da Ucrânia que chegaram a Porto de Mós foram acolhidos por familiares residentes naquele concelho do distrito de Leiria.

Nestes casos, a Estrutura de Missão encontra-se a dar apoio a diversos níveis, de acordo com as necessidades de cada um, refere a nota.

Para ajudar na integração, está a ser efetuada a articulação com os estabelecimentos escolares, que vão receber crianças e a “ser preparado um conjunto de apoios ao nível pedagógico, nomeadamente no que diz respeito ao ensino da língua portuguesa, disponibilização de material escolar e comparticipação das despesas das refeições escolares, as duas últimas asseguradas pelo Município de Porto de Mós”.

No decorrer desta campanha de solidariedade, a sociedade civil foi convidada a participar através da cedência de instalações de acolhimento residencial, cuja disponibilidade pode ser transmitida ao município, que se encontra a constituir uma base de dados, através da qual fará o respetivo encaminhamento das famílias de refugiados.

Para ajudar as famílias recém-chegadas, o município apela à entrega de bens alimentares, produtos de higiene, brinquedos, artigos de puericultura e produtos de ajuda técnica, que deve ser feita nas juntas de freguesia ou nas associações de bombeiros.

Quem tiver alojamento disponível para ceder, poderá ligar para a linha de apoio 800 210 102 ou entrar em contacto através do email missão.ucrania@municipio-portodemos.pt, informa ainda a autarquia.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES