Ligue-se a nós

Sociedade

Reportagem: Aldeia Natal da Matoeira traz presépio em movimento

Em 2006 o presépio do Sr. Manuel passou pelo Palácio de Belém, em Lisboa. Este ano pode ser visto na Matoeira.

Publicado

em

Foto: Manuel Gordalina junto ao presépio / NL


A Aldeia de Natal da Matoeira, no concelho de Leiria, apresenta este ano como novidade um presépio em movimento.

“É um motor de uma máquina de lavar que achei no lixo, há 30 anos, no Arnal, quando trabalhava na recolha na Câmara de Leiria, que põe o presépio em movimento,” disse, sereno e bem disposto, o senhor Manuel Gordalina, de 77 anos, na Aldeia Natal, no Largo do Rossio, na Matoeira, na tarde fria deste sábado, dia 18 de dezembro.

Manuel Gordalina avançou ao Notícias de Leiria que “este presépio saiu da minha casa a primeira vez, há 27 anos, para a Igreja da Misericórdia em Leiria, e teve também em exposição nos Terraços do Lis”.

Ainda de acordo com Manuel, “atualmente tem cerca de 40 imagens, mas na altura era pequenino. Em 2006 passou também pelo Palácio de Belém em Lisboa. Este ano a Associação para o Desenvolvimento de Matoeira e Carril (ADEMAC) pediu-me para trazer o presépio pela primeira vez para aqui”.

“Quando tinha oito ou nove anos, fui com a minha mãe à missa aos franciscanos a Leiria, vi um presépio e disse; um dia hei-de fazer um igual! E cá está ele. Dá-me prazer, tenho gosto em fazer isto e é também um passa tempo. Os bonecos foram feitos com um canivete. Foi tudo manual. Faço isto em casa,” contou o artesão.

“É preciso criatividade. Fui eu que liguei tudo isto. Foi tudo feito de noite. Ia prá cama a pensar e no outro dia fazia.”

Sereno, no largo na entrada da instalação coberta, perto do final da tarde,
Manuel Gordalina, dava a conhecer o presépio às pessoas que passavam e seguiam em direção ao bar da associação.



Associação expõe junto ao Presépio


“Está muito bonito.” Entre galhardetes, excertos de jornais com recortes históricos da ADEMAC, fotografias, e os trabalhos das crianças das escolas, nas instalações, falámos com Anabela Santos, de 50 anos, auxiliar educativa em Chãs.

Anabela Santos à direita / NL



Já no lado de fora, atrás de uma pequena queda de água, entre a Casa do Presépio, o Bar e a Casa do Pai Natal, uma pequena placa toponímica mostrava as direções: Cascata, Casa dos Fornos, Gruta, Presépio, Poço e Bar.

Casa do Pai Natal / NL



O poço com uma picota ficou à entrada do barracão, já a cascata maior no interior das
instalações, no canto oposto do presépio. O bar, ficou à entrada do Largo do Rossio, no lado sul, na direção de Leiria.


Aldeia Natal vai na quarta edição

A poucos minutos antes da chegada ao recinto, Manuela Brás, de 53 anos, membro da direção da ADEMAC, avançou que “o presépio assim maior é o quarto ano que fazemos. Antes fazíamos mais pequenino só para assinalar a época. Este ano fizemos este edifício e convidámos o senhor Manuel”.

“Sabe, o Natal também tem a haver com a antiguidade, e o presépio do Senhor Manuel representa isso tudo”, concluiu.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES