Ligue-se a nós

Sociedade

Reportagem: Feira de Leiria regressa à cidade

O certame, onde vão atuar nomes como Pedro Abrunhosa, Herman José, Quim Barreiros, Gabriel o Pensador e James Morrison, espera 500 mil visitantes.

Publicado

em

Foto: Presidente Gonçalo Lopes nos carros de choque / Facebook Gonçalo Lopes

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

“Seja bem vindo, a diversão começa aqui!” pode ler-se na porta da entrada da Feira de Leiria, este ano com o tema “Mundo Rural,” inaugurada após uma paragem de dois anos, devido à pandemia, pelas 15h deste sábado, 30 de abril, momento que contou com a presença de Gonçalo Lopes, presidente da autarquia leiriense.  

Recebido à entrada do recinto pela Banda Filarmónica da Sociedade Artística e Musical dos Pousos, o autarca fez-se acompanhar pela comitiva da Câmara Municipal de Leiria, José Cunha presidente da junta de freguesia, e o presidente do Instituto Politécnico de Leiria (IPL), Rui Pedrosa. 

O Rancho da Bajouca atuou na inauguração da Feira de Leiria / NL


Gonçalo Lopes fala com feirantes e faz farturas

“Está tudo operacional?” perguntou Gonçalo Lopes a um dos comerciantes logo no início do percurso, onde já ninguém usava máscara, e onde começou a visitar as roulottes das sandes e bebidas uma a uma, até entrar na grande tenda branca das exposições e seguir em direção às ruas das barraquinhas da roupa, calçado e brinquedos.

Presidente da Câmara de Leiria a fritar farturas / NL



Sempre a falar com os comerciantes, a visita do presidente contou com uma volta nos carrinhos de choque e uma paragem na mítica roulotte Penim, onde junto à grande frigideira, vestiu o avental branco e ajudou a fazer uma rodada de farturas.  

“Sinto uma grande felicidade e muito alívio.”

António martins

“Venho a Leiria praticamente desde que nasci.” António Martins, 56 anos, de Pedrógão Grande, proprietário do carrocel Euro Rally, disse ao Notícias de Leiria que “já cá vinha com os meus pais, e segui esta atividade.” 

“Sinto uma grande felicidade e muito alívio. Foram dois anos de sofrimento e esta é a primeira festa que vou fazer após a pandemia,” avançou António Martins, sobre o fim do uso da máscara, na bilheteira do seu carrocel circular infantil, com pequenos carrinhos e motos.  

“O povo agora anda com medo por causa desta situação da guerra,” lamentou António Martins. “Espero que tudo corra bem. Faço também a zona de Lisboa. Temos que esperar, como vai ser este ano. Leiria é uma feira grande e é um mês!” aludiu com satisfação o feirante. 

“É um alívio. É um prazer ver a cara das pessoas sem máscara na cara, mas temos que ter cuidado, e precauções, porque penso que a pandemia ainda não acabou”, avisou. 

José Mário / NL

“Desde que seja igual aos outros anos já não vamos daqui mal. Já venho a Leiria há quarenta anos”, ali perto a vender bilhetes, responsável pelo carrocel Moto Náutica Infantil, José Mário, 62 anos, de Elvas, disse ao Notícias de Leiria que “por mim está bem as pessoas deixarem de usar máscara. Leiria é igual às outras cidades do país onde vou. Não noto grandes diferenças, informou.”  

“A novidade é as pessoas não trazerem máscara.”

Valério Santos

“Este ano a novidade é que o preço das farturas subiu para 1,5 euro e as pessoas já não trazerem máscara,” desabafou Valério Santos, de 23 anos, proprietário da roulotte Serra da Estrela.  

Enquanto decorriam os preparativos para a atuação da Orquestra de Jazz de Leiria, a seguir à atuação da Big Band do Orfeão de Leiria, que atuaram na noite deste sábado na Palco Leiria, encostado à grande tenda Praça da Gastronomia, colocada perto do edifício da Nerlei, fomos ver Luís Lopes, 42 anos, da Serra da Estrela, a fazer farturas, na roulotte com o mesmo nome. 

Luís Lopes / NL

“Faço farturas há 30 anos, tantos quantos já venho a Leiria” avançou Luís Lopes, que trabalhava junto a Valério Santos, a vender farturas ao balcão.  

Carrocéis e a roda grande, ficaram já perto da entrada do estádio, onde foi colocado o habitual Palco Estádio, e a tenda da gastronomia, no lado direito.

As farturas a seguir à entrada, os stands de automóveis ao centro perto de uma tenda com jogos de flippers e matraquilhos, num recinto limpo e aparentemente bem organizado. Já o stand da Polícia de Segurança Pública (PSP), ficou situado junto à porta de entrada no lado esquerdo.  

Ali perto, uma das funcionárias da limpeza disse-nos que “há cinco WC`s públicos espalhados pelo recinto,” este ano anunciado com mais seis mil metros quadrados de área, mais 3,400 estacionamentos em doze parques.

Numa tarde marcada pelo sol e o calor, a inauguração da edição de 2022 da antiga Feira de Maio, que termina a 29 de maio, chegou ao fim já de noite, pelas 21h30, com seis minutos de fogo de artifício.  

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES