Ligue-se a nós

Sociedade

Termas do Centro prolongam atividades e programa de animação até junho

Uma das atividades é o roteiro regional para alimentação saudável das Termas Centro que irá convidar um ‘chef’ que usará produtos endógenos das estâncias termais.

Publicado

em

Por

Termas Centro
Foto: Banho de imersão / Termas Centro

A rede Termas do Centro assegurou o prolongamento da sua atividade até junho, de forma a poderem ser realizadas as atividades previstas, mas que foram inviabilizadas pela pandemia dos últimos dois anos.

De acordo com o coordenador da rede Termas Centro, Adriano Barreto Ramos, este prolongamento permite concretizar as iniciativas que não puderam ser realizadas em 2020 e 2021, com o encerramento das termas devido à situação pandémica.

“Impossibilitou a realização de ações já programadas e contratualizadas, mas que agora se irão concretizar, nomeadamente as referentes ao ciclo de eventos de animação em rede ‘Viva Termas Centro’, ao Projeto de Inovação e à própria comunicação”, acrescentou.

Em declarações à agência Lusa, Adriano Barreto Ramos explicou que na área da inovação pretendem concluir e testar uma ferramenta intitulada ‘PRO- patient reported outcome’, que está a ser desenvolvida com a Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Viseu, e que permitirá resultados das curas termais na perspetiva dos termalistas.

“No projeto-âncora Aldeias do Conhecimento, está também em curso a recolha de memórias das nossas termas, que vão sendo colocadas no nosso ‘site’. Já temos muita coisa disponível, que foi sendo recolhida junto da população que reside junto às estâncias termais”, referiu.

No projeto de animação, “vão ser concluídas algumas ações”, nomeadamente as iniciativas ‘arte para a infância’, ‘jazz nas termas’ e ‘poesia com melodia’, que foram pensadas para “chamar pessoas às termas”.

“Temos também mais três outras grandes ações para fazer, uma delas chamámos-lhe ‘banho santo’, para o dia oficial das termas. A nossa ideia é fazer as termas de portas abertas, para que as pessoas tenham condições muito favoráveis para experimentarem, pois sabemos que há muitas pessoas das localidades termais que nunca entraram no balneário”, revelou.

Outra novidade, “talvez a maior ação de todas”, é o roteiro regional para alimentação saudável das Termas Centro.

“Vamos convidar um ‘chef’ e serão utilizados produtos endógenos das estâncias termais. A ideia é agarrar nas receitas tradicionais e fazer-lhes alguns ‘upgrades’”, contou.

Ainda nas atividades do plano de animação que ficaram por realizar, destaca-se ‘As Termas Centro em duas rodas’, em colaboração com o Clube Médico de Mototurismo, em que “os médicos vão visitar as termas em duas rodas”.

O coordenador da rede Termas Centro referiu ainda que pretendem dinamizar a rede ‘geocaching’, realizar uma atividade de pintura ao vivo e ‘storytelling” e ainda ‘workshops’ de dança, com galas nas termas.

A rede Termas Centro resulta do PROVERE – Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos com o mesmo nome, que foi criado com o objetivo de valorizar as estâncias termais da região Centro.

Esta valorização assenta nos projetos-âncora “Animação”, “Comunicação e Marketing”, “Inovação e Estruturas de Animação Permanente” e “Aldeias do Conhecimento”.

Integram a rede Termas do Centro um total de 20 estâncias termais: Termas de Alcafache, Termas de Almeida – Fonte Santa, Termas de Águas – Penamacor, Termas do Bicanho, Caldas da Felgueira, Caldas da Rainha, Termas do Carvalhal, Termas da Curia, Termas do Cró, Termas da Ladeira de Envendos, Termas de Longroiva, Termas de Luso, Termas de Manteigas, Termas de Monfortinho, Termas da Piedade, Termas de Sangemil, Termas de São Pedro do Sul, Termas de Unhais da Serra, Termas de Vale da Mó e Termas do Vimeiro.

FARMÁCIAS DE SERVIÇO EM LEIRIA

POPULARES